Home page
 
Post research opportunities
Find the ideal candidate
List of registered organisations
   
 
Post your CV
Find research opportunities
Practical information
Foreign Researchers Guide
Useful links
 
List and locate Portuguese Mobility Centres .
 
Portuguese research landscape
Find out how research is organised in Portugal.
Portuguese research policy
Find out about research policy in Portugal.
Women in science
Find out about the situation of women scientists.
 
Unique identifier: d006d943-1183-498b-b965-09433051af97

1. Descrição do cargo/posição/bolsa
1. Job description

Cargo/posição/bolsa:
Investigador Auxiliar

Referência: UIDP/05549/2020

Área científica genérica: Engineering

Área científica específica: Electronic engineering

Resumo do anúncio:

Encontra-se aberto procedimento concursal de seleção internacional para a contratação de um doutorado no âmbito da Unidade de I&D laboratório de inteligência artificial aplicada (2AI), com a referência UIDP/05549/2020.

Texto do anúncio

Aviso n.º 8820/2020, publicado em Diário da República n.º 111/2020, 2.ª Série II de 8 de junho Abertura de procedimento concursal de seleção internacional para a contratação de um doutorado no âmbito da Unidade de I&D laboratório de inteligência artificial aplicada (2AI), com a referência UIDP/05549/2020. 1 - Doutora Maria José da Silva Fernandes, Professora Coordenadora Principal e Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), no uso de competência própria nos termos da alínea d) do n.º 1 do artigo 92.º da Lei n.º 62/2007, de 10 de setembro, e da alínea g) do n.º 2 do artigo 38.º dos Estatutos do IPCA homologados pelo Despacho Normativo n.º 1-A/2019, publicado na 2.ª série do Diário da República de 14 de junho, faz saber que, pelo prazo de vinte (20) dias úteis contados a partir do dia útil imediato àquele em que o presente edital for publicitado, se encontra aberto concurso, de âmbito internacional, para recrutamento de 1 (um) doutorado com a categoria de Investigador(a) Auxiliar na modalidade de contrato de trabalho a termo resolutivo incerto, celebrado ao abrigo do Código do Trabalho para o exercício de atividades de investigação científica e desenvolvimento tecnológico nas áreas científicas de Engenharia, Inteligência Artificial e Ciências Biomédicas na unidade de I&D Laboratório de Inteligência Artificial Aplicada 2Ai, no âmbito do contrato-programa de financiamento programático de unidades de I&D 2020-2023 (processo de avaliação de Unidades de I&D 2017/2018), celebrado entre a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I. P. (FCT) e o IPCA com a referência de projeto UIDP/05549/2020, com apoio financeiro da FCT/MCTES através de fundos nacionais (PIDDAC). O investigador contratado será integrado na equipa de investigação do 2Ai e participará no desenvolvimento do seu programa estratégico (2020-2023), nomeadamente na concretização de tarefas de investigação na área da inteligência artificial aplicada à saúde, indústria, ambiente e segurança. 2 - Legislação aplicável: O presente concurso rege-se pelas disposições constantes do Decreto-Lei n.º 57/2016, de 29 de agosto, alterado pela Lei n.º 57/2017, de 19 de julho que aprova um regime de contratação de doutorados destinado a estimular o emprego científico e tecnológico em todas as áreas de conhecimento (RJEC), pelas disposições do Código de Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro, na sua redação atual, e nos termos do n.º 5 do artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 63/2018, de 6 de agosto. O doutorado será contratado em regime de contrato de trabalho a termo resolutivo incerto, nos termos da alínea b) do n.º 1 do artigo 6.º do RJEC, ex vi, n.º 2 do artigo 18.º do RJEC, pelo período de 36 meses possivelmente renovável por um período de 12 meses, até um máximo de 24 meses, sujeito à existência de financiamento, para a execução do serviço acima determinado, definido e não duradouro, ou seja, pelo período de duração das funções a desempenhar no projeto supra identificado. A abertura do presente concurso foi autorizada através do Despacho PR n.º 44/2020, da Presidente do IPCA, de 06 de maio de 2020, por proposta do Diretor da Escola Superior de Tecnologia (EST) e do Diretor do Centro de Investigação 2Ai, a existência de pareceres dos Conselhos Científicos, a confirmação da existência de adequado cabimento orçamental e de que o posto de trabalho agora concursado se encontra previsto no mapa de pessoal do IPCA aí caracterizado pela categoria. 3 - Local de Trabalho: O local de trabalho situa-se no 2Ai - Laboratório de Inteligência Artificial Aplicada, da Escola Superior de Tecnologia (EST) do IPCA, Campus de Barcelos, Barcelos e/ou em noutros locais necessários ao desenvolvimento das atividades de investigação. 4 - Renumeração mensal: A remuneração base mensal é de 3.191,82 euros ilíquidos, correspondente ao escalão 195 da categoria de Investigador Auxiliar da tabela anexa do Estatuto da Carreira de Investigação Científica. 5 - Regime de exercício de Funções: O investigador a contratar exercerá as suas funções em regime de dedicação exclusiva, implicando a renúncia ao exercício de qualquer função ou atividade remunerada, pública ou privada, incluindo o exercício de profissão liberal. O investigador contratado pode prestar serviço docente unicamente no IPCA. As invenções, patentes, desenhos e modelos, feitos ou criados, na totalidade ou na respetiva parte, pelo investigador no desempenho da sua atividade pública são propriedade exclusiva da instituição em que presta funções, sem prejuízo do direito a ser considerado como inventor no registo junto do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual). 6 - Requisitos de admissão: Ao concurso podem ser opositores(as) candidatos(as) nacionais, estrangeiros(as) e apátridas que sejam titulares do grau de Doutor em Engenharia Biomédica, Engenharia Eletrónica, Engenharia Informática ou áreas científicas afins e detentores de um currículo científico e profissional que revele um perfil adequado às atividades a desenvolver supracitadas. 6.1 - São requisitos gerais de admissão os definidos no ponto 6. 6.2 - Requisitos especiais: Para efeitos de determinação do perfil adequado às atividades a desenvolver é requisito especial de admissão os seguintes: a) Experiência comprovada em inteligência artificial, nomeadamente no desenvolvimento de aplicações biomédicas, processamento de imagem, processamento de informação tridimensional, robótica, análise de informação médica e interpretação dos resultados; b) Experiência prévia na produção de artigos científicos, projetos de investigação e patentes; c) Certificado comprovativo de conhecimento da língua inglesa (nível mínimo: C1). 7 - Formalização das candidaturas: As candidaturas são formalizadas mediante requerimento dirigido ao Presidente do IPCA, nos termos do modelo em anexo, onde conste a identificação deste aviso, nome completo, filiação, número e data do bilhete de identidade/Cartão de Cidadão ou número de identificação civil, número de identificação fiscal, data e localidade de nascimento, estado civil, profissão, residência e endereço de contacto, incluindo endereço eletrónico e contacto telefónico. 7.1 - A candidatura é acompanhada dos documentos comprovativos das condições previstas nos pontos 6, 6.1 e 6.2, nomeadamente: a) Cópia do certificado ou do diploma do grau. Caso o doutoramento tenha sido conferido por instituição de ensino superior estrangeira, o mesmo tem de estar reconhecido em Portugal, nos termos previstos na legislação para o efeito aplicável, sob pena de exclusão; b) Curriculum Vitae detalhado e estruturado de acordo com os itens do ponto 11: i) O curriculum vitae deverá conter todas as informações pertinentes para a avaliação da candidatura tendo em consideração os critérios de ordenação e seleção constantes do presente edital, exigindo-se que o mesmo seja organizado de acordo com os parâmetros de avaliação discriminados nos pontos 11; ii) No curriculum vitae deverá ainda constar, de forma explícita e objetiva, o número de citações; iii) As publicações indicadas no currículo e a explicação do método usado para a contagem, com o detalhe suficiente para que o júri possa reproduzir o procedimento, de acordo com o ponto 11. c) Carta de motivação (máximo de 5 páginas) onde descreve a sua trajetória científica e objetivos para a carreira científica; d) No mínimo 2 (duas) cartas de recomendação; e) Quaisquer outros documentos que o(a) candidato(a) considere relevante, nomeadamente para apreciação da informação a que se refere o n.º 2 do artigo 5.º do RJEC. 7.2 - Os(as) candidatos(as) apresentam o requerimento e os documentos comprovativos em formato PDF, enviados, obrigatoriamente por via eletrónica, para o endereço [drh@ipca.pt], até à data limite de apresentação de candidaturas fixadas neste edital, indicando no assunto a Ref.ª "UIDP/05549/2020". 7.3 - As falsas declarações prestadas pelos(as) candidatos(as) serão punidos nos termos da lei. 8 - Composição do Júri: O Júri do concurso nomeado pela Presidente do IPCA, por proposta do Diretor do 2Ai, depois de aprovado pelo Conselho Científico da EST e do 2Ai, é composto por: Presidente: Professor Doutor João Luís Araújo Martins Vilaça, Professor Coordenador da Escola Superior de Tecnologia, coordenador do 2Ai e responsável do projeto. Vogais efetivos: Professor Doutor Vítor Hugo Mendes da Costa Carvalho, Professor Coordenador da Escola Superior de Tecnologia. Professor Doutor José Henrique de Araújo Silveira de Brito, Professor Adjunto da Escola Superior de Tecnologia. Vogais Suplentes: Professor Doutor Nuno Sérgio Mendes Dias, Professor Adjunto da Escola Superior de Tecnologia. Professor Doutor Duarte Filipe Oliveira Duque, Professor Adjunto da Escola Superior de Tecnologia. 9 - Regras de funcionamento do Júri: As deliberações do Júri são tomadas por votação nominal fundamentada de acordo com os critérios de seleção adotados e divulgados, não sendo permitido abstenções. 9.1 - Das reuniões do Júri são lavradas atas, que contêm um resumo do que nelas houver ocorrido, bem como os votos emitidos por cada um dos membros e respetiva fundamentação, sendo facultadas aos candidatos(as) sempre que solicitadas. 10 - Admissão e exclusão: São excluídos da admissão ao concurso os(as) candidatos(as) que formalizem incorretamente a sua candidatura ou que não comprovem os requisitos de admissão exigidos nos pontos 6, 6.1 e 6.2 do presente edital de concurso. Assiste ao Júri a faculdade de exigir a qualquer candidato(a), em caso de dúvida, a apresentação de documentos comprovativos das suas declarações. 10.1 - A decisão de exclusão é notificada aos candidatos(as), por mensagem de correio eletrónica, para efeitos de realização de audiência aos interessados. 10.2 - Terminado o prazo para o exercício do direito de audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e, caso mantenha a decisão, notifica os(as) candidatos(as) excluídos por correio eletrónico com recibo de entrega de notificação, dando início à aplicação dos métodos de seleção aos candidatos(as) admitidos(as). 11 - Métodos e critérios de avaliação: O Método de Seleção será a Avaliação do Percurso Científico e Curricular (APCC), com ponderação de 90 % e a entrevista (ENT), com ponderação de 10 %. Para além disso, uma análise do mérito absoluto com base no mérito do currículo global do candidato será inicialmente realizada. 11.1 - O mérito absoluto é analisado com base no mérito do currículo global dos candidatos na área para que é aberto o concurso e tendo ainda em conta o cumprimento, cumulativamente, dos seguintes requisitos específicos: a) Somatório do número de publicações, corrigidas pelo fator de impacto da publicação e a respetiva posição de autoria (P), superior ou igual a 40 (quarenta) nos últimos 3 (três) anos (período compreendido entre janeiro de 2017 e 2020), calculado de acordo com a seguinte fórmula: (ver documento original) b) Um mínimo de 5 (cinco) artigos publicados, como primeiro autor, em revistas científicas do quartil 1 (um), definido de acordo com a ISI Web of Knowledge, nos últimos 3 (três) anos (período compreendido entre janeiro de 2017 e 2020). Caso uma revista científica seja inserida em múltiplos quartis, o quartil máximo é utilizado; c) Um mínimo de 15 (quinze) artigos publicados em Quartil 1 (um) ou Quartil 2 (dois), de acordo com o ISI Web of Knowledge, nos últimos 3 (três) anos (período compreendido entre janeiro de 2017 e 2020); d) Uma patente ou pedido de patente provisória nos últimos 3 (três) anos (período compreendido entre janeiro de 2017 e 2020); e) Número total de citações, conforme Scopus, superior ou igual a 180 (cento e oitenta); f) Mobilidade num centro de investigação estrangeiro por um período mínimo de 6 meses; g) Um nível de citações que assegure um índice h (segundo a Scopus) superior a 7 (sete). 11.2 - O período de 3 (três) anos a que se refere a avaliação do mérito absoluto pode ser aumentado pelo Júri, a pedido do(a) candidato(a), quando fundamentado em suspensão da atividade científica por razões socialmente protegidas, nomeadamente por motivos de licença de parentalidade, doença grave prolongada e outras situações de indisponibilidade para o trabalho legalmente tuteladas. 11.3 - O mérito do candidato é expressado pelas fórmulas de "recusado" ou "aprovado". Só os candidatos "aprovados" são admitidos às restantes fases do método de seleção, nomeadamente a avaliação do percurso científico e curricular e a entrevista. 11.4 - No caso de não aprovação em mérito absoluto, o júri procede à audiência prévia dos candidatos recusados para efeitos de realização de audiência dos interessados, nos termos e para os efeitos previstos no artigo 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo. Realizada a audiência dos interessados, o júri aprecia fundamentadamente as alegações oferecidas e aprova a lista final dos candidatos recusados e aprovados em mérito absoluto. 11.5 - A avaliação do percurso científico e curricular incide sobre a relevância, qualidade e atualidade: a) Da produção científica/tecnológica dos últimos cinco anos considerada mais relevante pelo(a) candidato(a); b) Das atividades de investigação aplicada, ou baseada na prática, desenvolvidas nos últimos cinco anos e consideradas de maior impacto pelo(a) candidato(a); c) Das atividades de extensão e de disseminação do conhecimento desenvolvidas nos últimos cinco anos, designadamente no contexto da promoção da cultura e das práticas científicas, consideradas de maior relevância pelo(a) candidato(a); d) Das atividades de gestão de programas de ciência, tecnologia e inovação, ou da experiência na observação e monitorização do sistema científico e tecnológico ou do ensino superior, em Portugal ou no estrangeiro. 11.6 - O período de 5 (cinco) anos a que se refere o número anterior pode ser aumentado pelo Júri, a pedido do(a) candidato(a), quando fundamentado em suspensão da atividade científica por razões socialmente protegidas, nomeadamente por motivos de licença de parentalidade, doença grave prolongada e outras situações de indisponibilidade para o trabalho legalmente tuteladas. 11.7 - Avaliação do Percurso Científico e Curricular (APCC): São considerados os seguintes critérios de avaliação, com as respetivas ponderações/pesos, sendo a classificação final da APCC obtida pela fórmula: APCC = 0,20HA + 0,65DC + 0,10TC + 0,05CM, em que o valor numérico representa a ponderação a aplicar: a) HA - Habilitações Académicas, com a respetiva ponderação de 20 %; b) DC - Desempenho Científico, com a respetiva ponderação de 65 %; c) TC - Transferência de Conhecimento, com a respetiva ponderação de 10 %; d) CM - Carta de Motivação, com a respetiva ponderação de 5 %. Na aplicação dos critérios suprarreferidos são avaliados os seguintes parâmetros, com as respetivas ponderações/pesos: (ver documento original) No parâmetro Habilitações Académicas do(a) Candidato(a) (HA.1), com a ponderação de 100 %, será tida em consideração a área de formação do(a) candidato(a): Doutoramento em Engenharia Biomédica, Engenharia Eletrónica, Engenharia Informática HA.1 = 5 valores; Doutoramento em áreas científicas afins, HA.1 = até 4 valores. No parâmetro Produção Cientifica (DC.1), com a ponderação de 65 %, será tido em consideração a qualidade e a quantidade da produção cientifica (artigos publicados em revistas internacionais com peer-review, livros, capítulos de livros, comunicações em congressos), assim como o reconhecimento que lhe é prestado pela comunidade científica (traduzido no impacto dessa produção científica e nas citações que são feitas por outros autores). A classificação no parâmetro DC.1 será obtida pela fórmula 0,5VA + 0,5VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta da produção científica: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se a produção científica for na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se a produção científica for em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se a produção científica for noutras áreas. No parâmetro Atividades de Investigação Científica (DC.2), com a ponderação de 20 %, será tido em conta a qualidade e a quantidade de projetos científicos que o(a) candidato(a) coordenou ou em que participou, financiados numa base competitiva, através de agências nacionais, europeias ou internacionais, ou financiados por empresas. Na avaliação da qualidade deve atender-se ao financiamento obtido, ao grau de exigência do concurso e aos resultados alcançados/concretizados, em particular se tiveram repercussão na geração de valor, através da criação de produtos ou serviços com impacto na sociedade. Neste parâmetro deve-se também considerar as atividades de gestão científico-pedagógica, nomeadamente na participação em órgãos de gestão académicos, na participação em Júris académicos e na supervisão/co-supervisão de alunos de pós-graduação. A classificação no parâmetro DC.2 será obtida pela fórmula 0,5VA + 0,5VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta da coordenação/participação em projetos científicos e de atividades de gestão científico-pedagógica: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se a coordenação/participação em projetos científicos e a as atividades de gestão científico pedagógica forem realizadas na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se a coordenação/participação em projetos científicos e as atividades de gestão científico pedagógica for em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se a coordenação/participação em projetos científicos for noutras áreas. No parâmetro Intervenção na Comunidade Científica (DC.3), com a ponderação de 15 %, será avaliada a capacidade de intervenção na comunidade científica, expressa, designadamente, através da organização de eventos científicos, participação na qualidade de editor/co-editor de revistas, participação na avaliação de projetos e artigos, apresentação de palestras na qualidade de convidado, apresentações orais em conferências internacionais, bem como o reconhecimento obtido através da atribuição de prémios ou outras distinções e seu respetivo impacto na comunidade científica. A classificação no parâmetro DC.3 será obtida pela fórmula 0,5VA + 0,5VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta da intervenção na comunidade científica: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se a intervenção na comunidade científica for na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se a intervenção na comunidade científica for em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se a intervenção na comunidade científica for noutras áreas. No parâmetro Patentes/Registos de Propriedade Intelectual (TC.1), com a ponderação de 50 %, será tido em consideração a autoria e coautoria de patentes ou modelos de utilidade, tendo em conta a valorização económica resultante dessas patentes/registos de propriedade intelectual e o seu impacto na sociedade. A classificação no parâmetro TC.1 será obtida pela fórmula 0,4VA + 0,6VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta das Patentes/Registos de Propriedade Intelectual: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se as Patentes/Registos de Propriedade Intelectual forem na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se as Patentes/Registos de Propriedade Intelectual forem em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se as Patentes/Registos de Propriedade Intelectual forem noutras áreas. No parâmetro Atividades de Cooperação e de Ligação ao Tecido Produtivo/Empresarial (TC.2), com a ponderação de 50 %, será tido em consideração a valorização económica dos resultados de investigação alcançados, medida pelos contratos de desenvolvimento e de transferência de conhecimento/tecnologia a que deram origem e as empresas spin-off para cuja criação tenham contribuído. A classificação no parâmetro TC.2 será obtida pela fórmula 0,4VA + 0,6VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta das atividades de cooperação e de ligação ao tecido produtivo/empresarial: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se as atividades de cooperação e de ligação ao tecido produtivo/empresarial forem na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se as atividades de cooperação e de ligação ao tecido produtivo/empresarial forem em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se as atividades de cooperação e de ligação ao tecido produtivo/empresarial forem noutras áreas. No parâmetro carta de motivação (CM.1), com a ponderação de 100 %, será avaliada a relevância da trajetória científica para o perfil e os objetivos pessoais de carreira. De igual forma, será analisada o interesse do candidato nas áreas fulcrais mencionadas neste edital e será valorizada o interesse pelo desenvolvimento de projetos de investigação científica aplicados. Este parâmetro será classificado numa escala de 0 a 5 valores. 11.8 - A classificação obtida na APCC é expressa numa escala numérica de 0 a 5 valores. 11.9 - A classificação de cada candidato(a) é obtida pela média das classificações de cada um dos membros do Júri. Em caso de empate, a decisão de desempate caberá ao Presidente do Júri. 11.10 - Finda a APCC, aos 3 (três) candidatos(as) com a classificação mais elevada na APCC será aplicado o Método de Avaliação seguinte, a Entrevista (ENT), sendo que se consideram de imediato excluídos os restantes candidatos(as). 11.11 - Os candidatos que não compareçam, por motivo não legalmente justificado, à entrevista, são excluídos independentemente da pontuação obtida no método avaliação do percurso científico e curricular. 11.12 - A ENT será classificada numa escala numérica de 0 a 5 valores, visando a obtenção de esclarecimentos e explicações sobre os elementos curriculares e/ou informações adicionais. 11.13 - A ENT tem uma duração máxima de 30 minutos, aplicando-se os seguintes critérios de avaliação, com as respetivas ponderações/pesos, sendo a classificação final da ENT obtida pela fórmula ENT = 0,7RCV + 0,3MTV, em que o valor numérico representa a ponderação a aplicar: a) RCV - Capacidade de exposição da relevância do Curriculum Vitae (CV), com a respetiva ponderação de 70 %; b) MTV - Motivação para o desempenho das funções, com a respetiva ponderação de 30 %. Na aplicação dos critérios suprarreferidos são avaliados os seguintes parâmetros, com as respetivas ponderações/pesos: Critério Ponderação Parâmetro Ponderação Capacidade de exposição da relevância do Curriculum Vitae (RCV = 70 %):RCV.1) Exposição da relevância do CV 40 %; RCV.2) Conhecimentos e aptidões 60 %; Motivação para o desempenho das funções (MTV = 30 %): MTV.1) Motivação 100 %. No parâmetro Exposição da Relevância do CV (RCV.1), com a ponderação de 40 %, será avaliada a capacidade de exposição precisa, sucinta e contextualizada da relevância do CV do(a) candidato(a) para o exercício das funções na posição a que se candidata. A classificação no parâmetro RCV.1 será obtida pela fórmula 0,6VA + 0,4VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta da exposição da relevância do CV: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se a relevância do CV for na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se a relevância do CV for em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se a relevância do CV for noutras áreas. No parâmetro Conhecimentos e Aptidões (RCV.2), com a ponderação de 60 %, serão avaliados os conhecimentos e as aptidões com que o(a) candidato(a) está habilitado para o exercício das funções na posição a que se candidata. A classificação no parâmetro RCV.2 será obtida pela fórmula 0,6VA + 0,4VRAP: - VA corresponde à valorização absoluta dos conhecimentos e aptidões: VA = até 5 valores; - VRAP corresponde à valorização relativa à área de preferência: VRAP = 5 valores, se os conhecimentos e aptidões forem na área de preferência; VRAP = até 4 valores, se os conhecimentos e aptidões forem em áreas científicas afins; VRAP = até 1 valor, se os conhecimentos e aptidões forem noutras áreas. No parâmetro Motivação (MTV.1), com a ponderação de 100 %, será avaliada a motivação do(a) candidato(a) para o exercício das funções na posição a que se candidata, medida pelo estímulo evidenciado para o desempenho das tarefas/atividades inerentes à posição a que se candidata e ao projeto a ser desenvolvido, bem como as perspetivas futuras do(a) candidato(a) e a sua adequação às exigências da posição a concurso. A classificação no parâmetro MTV.1 será obtida de acordo com a valorização absoluta da motivação evidenciada pelo candidato(a) para o exercício das funções na posição a que se candidata: até 5 valores. 12 - Ordenação dos(as) candidatos(as): A ordenação dos(as) candidatos(as) deve ser fundamentada na avaliação feita de acordo com os critérios de avaliação constantes do presente Aviso de Abertura. 12.1 - A Classificação Final (CF) de cada candidato(a) é obtida pela média das classificações de cada um dos elementos do Júri. Em caso de empate a decisão de desempate caberá ao Presidente do Júri. 12.2 - A CF dos(as) candidatos(as) é expressa na escala numérica de [0 a 5 valores], sendo a classificação obtida através da média ponderada, obtida pela fórmula CF = APCC*0.9+ENT*0.1. 12.3 - Quando o Presidente do Júri for da área científica para o qual é aberto o concurso vota e, em caso de empate, considera-se automaticamente desempatada a votação de acordo com o sentido de voto do Presidente. Quando não for da área científica do concurso, só vota em caso de empate, utilizando o seguinte critério de desempate: média mais elevada das pontuações finais globais atribuídas pelos vogais do júri. Mantendo-se o empate, será considerada a média mais elevada das pontuações globais atribuídas no critério de Desempenho Científico. 12.4 - Após conclusão da aplicação dos critérios de avaliação, o Júri elabora a lista ordenada dos(as) candidatos(as) aprovados com a respetiva classificação. 13 - Participação dos interessados e decisão: O Projeto de Lista de Ordenação Final é notificado aos candidatos(as), por correio eletrónico com recibo de entrega da notificação, para se pronunciarem para efeitos de realização da audiência dos interessados, nos termos do artigo 121.º e seguintes do Código do Procedimento Administrativo. Após notificados, os candidatos têm 10 dias úteis para se pronunciar em sede de audiência prévia. Na ausência de alegações dos candidatos, o projeto de ordenação final considera-se automaticamente aprovado. 13.1 - Realizada a audiência dos interessados, o Júri aprecia as alegações oferecidas e aprova a lista de ordenação final dos(as) candidatos(as) aprovados(as). No prazo máximo de 90 dias, contados a partir da data limite para a apresentação de candidaturas, são proferidas as decisões finais do Júri. 13.2 - A deliberação final do Júri é homologada pelo Presidente do IPCA, a quem compete também decidir da contratação. 14 - Publicação de resultados: A lista com o candidato(a) admitido(a) e excluídos(as), bem como a Lista de Ordenação Final dos(as) candidatos(as) aprovados(as) são publicitadas na página eletrónica do IPCA/DRH, sendo os(as) candidatos(as) notificados por correio eletrónico com recibo de entrega da notificação. 15 - O presente concurso destina-se, exclusivamente, ao preenchimento da vaga indicada, podendo ser feito cessar até à homologação da lista de ordenação final dos(as) candidatos(as) aprovados(as) e caducando com a respetiva ocupação do posto de trabalho em oferta. 16 - O presente edital foi aprovado pelo Júri do concurso na sua reunião de 11 de maio de 2020, conforme a ata da reunião aí aprovada em minuta. 17 - Política de não discriminação e de igualdade de acesso: O IPCA promove ativamente uma política de não discriminação e de igualdade de acesso, pelo que nenhum candidato/a pode ser privilegiado/a, beneficiado/a, prejudicado/a ou privado/a de qualquer direito ou isento/a de qualquer dever em razão, nomeadamente, de ascendência, idade, sexo, orientação sexual, estado civil, situação familiar, situação económica, origem ou condição social, património genético, capacidade de trabalho reduzida, deficiência, doença crónica, nacionalidade, origem étnica ou raça, território de origem, língua, religião, convicções políticas ou ideológicas e filiação sindical. 18 - Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, o IPCA, enquanto entidade empregadora, promove ativamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação. 19 - A seleção dos(as) candidatos(as) a contratar será condicional, estando a celebração dos correspondentes contratos de trabalho dependente da disponibilidade orçamental e correspondente financiamento no âmbito do previsto na legislação anteriormente referida e nos regulamentos e regras estabelecidas pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I. P. (FCT). 26 de maio de 2020. - A Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Prof.ª Doutora Maria José da Silva Fernandes. ANEXO Requerimento Exma. Senhora Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Nome [...], data de nascimento [...], NIF [...], titular do cartão do cidadão n.º [...] ou do bilhete de identificação n.º [...], residente em [...], Código Postal [...], telemóvel n.º [...], endereço de correio eletrónico [...], habilitações literárias [...], vem requerer a V. Exª se digne aceitar a sua candidatura ao concurso de âmbito internacional para recrutamento na modalidade de contrato de trabalho a termo incerto celebrado ao abrigo do Código do Trabalho e do Decreto-Lei n.º 57/2016, de 29 de agosto, alterado pela Lei n.º 57/2017, de 19 de julho, de 1 lugar de Doutorado na(s) área(s) científica(s) de ..., conforme aviso publicado no Diário da República n.º ..., 2.º série, de .../.../..., com a Ref.ª (...). Mais declara que concorda em receber por via de correio eletrónico as comunicações e notificações decorrentes do presente procedimento concursal. Junta os seguintes documentos: [...] (Local e data) (Assinatura)


Número de vagas: 1

Tipo de contrato: Outro

País: Portugal

Localidade: Vila Frescainha S. Martinho, BCL

Instituição de acolhimento: Instituto Politécnico do Cavado e do Ave


Data limite de candidatura: 08 July 2020
(A data limite de candidatura deve ser confirmada no texto do anúncio)

2. Dados de contactos da organização
2. Organization contact data

Instituição de contacto: Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Endereço:
Campus do IPCA-Lugar do Aldão
Vila Frescainha S. Martinho, BCL - 4750-810
Portugal

Email: drh@ipca.pt

Website: http://www.ipca.pt/

3. Habilitações académicas
3. Required education Level

Grau: Doutoramento
Domínio científico: Engineering
4. Línguas exigidas
4. Required languages


Vazio
5. Experiência exigida em investigação
5. Required research experience


Vazio